Janela Indiscreta

[Relativamente NSFW]

Abre a porta e não diz nada. Me olha e diz muita coisa, sem palavras, me pega pelos dois pulsos e me leva à luz da janela onde nos amamos pela primeira vez. Me beija daquele mesmo jeito, os dentes e a língua ansiosos por mais.

Junta o corpo com o meu e coloca teus dedos na minha boca mais uma vez. Me observa atentamente, e deixa eu assistir teus olhos nublando de fome e desejo, corpo e alma completamente presentes naquele lugar, naquele momento. Tira a minha roupa com rapidez, mas daquele jeito que me deixa claro que temos tempo de sobra. Me deixa completamente nua, totalmente vulnerável, uma presa que se entrega de bom grado à tua boca. Explora o meu corpo como se fosse a primeira vez, as mãos certeiras mas ainda trêmulas, a luz do sol revelando o pouco que ainda não descobriste.

Beija cada canto do meu corpo e me deixa claro que tu entendeste quando eu disse que não tenho limites. Aperta meus seios, no limite entre a dor e o desejo, e me faz pedir por mais. Explora a minha pele, cada vez mais desesperada e agonizante, cada vez mais tua. Me sente cada vez mais densa, cada vez mais quente, cada vez mais úmida. Traz a tua boca, sempre tão certeira, junto com teus dedos, e me dá um orgasmo cheio de trancos e veludo preto. Me faz esquecer do mundo, dos vizinhos e dos prédios ao lado, por algumas horas. Vem com força e fogo, com fúria e sangue, mas sem pressa.

Deixa eu tirar a tua roupa devagar, explorando cada centímetro da tua pele inconfundível. Me povoa com teu toque e teu cheiro, a respiração cada vez mais profunda e entrecortada, suspiros se misturando a gemidos e gritos, e antes que percebas, já terás te entregado às minhas mãos, os rios da tua alma escorrendo pelos meus dedos, o corpo tenso e arqueado, meu prazer se misturando ao teu, aqueles momentos sendo gravados a fogo na minha memória. Eu sei que gostas quando eu te levo aos limites que cuidadosamente estabeleceste, mas que eu faço questão de ultrapassar e conquistar. Me deixa sentir teu gosto por horas, meu corpo cansado e tenso, minha precisão se manifestando no teu desejo e nas tuas cordas vocais.

Enfia as unhas nas minhas costas e me enche de dor e desejo, sentindo teu corpo cada vez mais cansado, deitado completamente no chão da minha sala, entregue aos embalos do meu desejo. Deita por cima de mim e deixa eu sentir teu peso, tua pele, teu calor e tua luxúria. Me beija como quem me coroa rainha de um reino, o reino do teu corpo inteiro.

No silêncio, sintamos os relâmpagos se espalhando por nosso corpo, encerrando uma tempestade. A noite cai sobre nossos corpos, agora mais próximos do que nunca. Em meio à exaustão, desconhecemos o limite da própria pele.

Que o sono venha, em meio a saliva e suor, e nos faça dormir o suficiente para que eu acorde e você me deixe repetir tudo outra vez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s