Hoje

Não quero escrever, mas preciso. O peso e a aspereza das palavras nunca ditas terminariam por me consumir. Preciso falar, mas mais do que falar, preciso dizer, e não sei o que dizer. Não sei por que essas lágrimas me pertencem, hoje, nesta tarde tão morna. Não sei se escrevo sobre a dor do meu…

Atlas

Em uma dessas raras manhãs de primavera que despertam secas, lembrei de você. Talvez fosse por ter pintado meu cabelo na noite anterior, e aquele vermelho vivo sempre me lembra de uma tarde gorda de quarta-feira, gravada em minha memória através dos teus cabelos iluminados pelo sol hediondo que brotava da minha persiana quebrada. De qualquer forma, não…

Salvação

As manhãs de domingo sempre me caíram dolorosas, mas esta teve uma pincelada a mais de angústia. Entrei em casa e ela pediu que eu te acordasse; mergulhei nos teus lençóis e te abracei: só queria dizer adeus. Em cada despedida nossa, minha alma submerge num pântano de dor e incerteza, e hoje não seria diferente….

A Espera

Os silêncios que se estendem me angustiam. Quero respostas, e mais que respostas, quero sentimentos. Demonstrações exatas, promessas que me façam ficar. Ainda assim, ao mesmo tempo sei, com a certeza de quem já percorreu estas ruas muitas vezes antes, que só quero teu amor porque nunca o tive. Queria poder estar tranquila com esse…

Porto Seguro

Teu constrangimento estava impresso nos teus olhos. Eu conseguia perceber enquanto entravas no meu apartamento e me abraçavas, emendando um beijo tímido num pedido de desculpas. Me desculpa, você disse, e me abraçou. Fomos para a sala e sentamos no sofá. Eu sabia que o fato de meramente abrir a porta para ti era o…

Correnteza

É mais uma noite de entorpecer-se. Em algumas horas desde que saí de casa, sinto meu corpo se amolecer, minha alma se perder e meu coração sublimar em meio à matéria. Preciso deixar de sentir, deixar de pensar, cessar o processo indevidamente caleidoscópico no qual minha mente entra e arrisca nunca deixar. Tento negar, impiedosamente,…