Abandono

Se você procura uma trilha sonora, acabou de encontrá-la. Eu me lembro que, na primeira vez em que eu te vi, você me olhou nos olhos. Eu esqueci o teu olhar, mas lembro vividamente o que senti: teus dois olhos negros me cercavam como dois cavalos negros correndo em minha volta, e eu os encarava admirada….

Aquele Sábado

Alguma coisa aconteceu naquele sábado entre nós, e foi algo que só eu vivi. Você nem imagina que enquanto eu me escondia no banheiro daquela boate, meu coração falava. E gritava, e confessava, e dizia coisas que você nunca vai ter a paciência de ouvir, porque você é uma dessas pessoas que eu admiro e…

Encruzilhada

Há algum tempo atrás, caso me perguntassem sobre certezas inabaláveis na minha vida, eu pensaria na Medicina. Nada nunca foi tão sólido quanto meu amor pela profissão: nem minhas relações familiares, nem outras ambições, e muito menos meus amores. Neste ano, as coisas mudaram, e minha carreira me levou a encruzilhadas que eu jamais imaginei…

Mea Culpa

Desculpa o auê, mas preciso dizer: me apaixonei. Não daquele jeito explosivo, deletério, mas sim daquele jeito que cultiva campos inteiros de lavanda no coração. Desculpa a confusão, as mensagens que te mando nas madrugadas, as palavras trôpegas e os suspiros que dou enquanto adormeço e você não chega nem perto de entender o porquê:…

Viúva Negra

A noite cai, lilás, e abraço o parapeito da janela. É um crepúsculo quente de novembro, e te ouço respirar no sofá ao lado. Se não estivesses aqui, tenho certeza, eu estaria escrevendo – parindo qualquer texto dramático que drenaria os abscessos que os últimos acontecimentos criaram. Quando se sobrevive a dias como este, destilar…

Hoje

Não quero escrever, mas preciso. O peso e a aspereza das palavras nunca ditas terminariam por me consumir. Preciso falar, mas mais do que falar, preciso dizer, e não sei o que dizer. Não sei por que essas lágrimas me pertencem, hoje, nesta tarde tão morna. Não sei se escrevo sobre a dor do meu…

Atlas

Em uma dessas raras manhãs de primavera que despertam secas, lembrei de você. Talvez fosse por ter pintado meu cabelo na noite anterior, e aquele vermelho vivo sempre me lembra de uma tarde gorda de quarta-feira, gravada em minha memória através dos teus cabelos iluminados pelo sol hediondo que brotava da minha persiana quebrada. De qualquer forma, não…

Salvação

As manhãs de domingo sempre me caíram dolorosas, mas esta teve uma pincelada a mais de angústia. Entrei em casa e ela pediu que eu te acordasse; mergulhei nos teus lençóis e te abracei: só queria dizer adeus. Em cada despedida nossa, minha alma submerge num pântano de dor e incerteza, e hoje não seria diferente….

A Espera

Os silêncios que se estendem me angustiam. Quero respostas, e mais que respostas, quero sentimentos. Demonstrações exatas, promessas que me façam ficar. Ainda assim, ao mesmo tempo sei, com a certeza de quem já percorreu estas ruas muitas vezes antes, que só quero teu amor porque nunca o tive. Queria poder estar tranquila com esse…

Porto Seguro

Teu constrangimento estava impresso nos teus olhos. Eu conseguia perceber enquanto entravas no meu apartamento e me abraçavas, emendando um beijo tímido num pedido de desculpas. Me desculpa, você disse, e me abraçou. Fomos para a sala e sentamos no sofá. Eu sabia que o fato de meramente abrir a porta para ti era o…

Correnteza

É mais uma noite de entorpecer-se. Em algumas horas desde que saí de casa, sinto meu corpo se amolecer, minha alma se perder e meu coração sublimar em meio à matéria. Preciso deixar de sentir, deixar de pensar, cessar o processo indevidamente caleidoscópico no qual minha mente entra e arrisca nunca deixar. Tento negar, impiedosamente,…

Sobre pontos finais

Nos silêncios raros – quase mitológicos – que se estabelecem no meio das horas ruidosas, resolvi te responder. Doze dias é o máximo de tempo que meu coração consegue dar. Precisei te dizer, com todas as letras, não. Mas muito antes disso, precisei fermentar esse não (antes inimaginável, ontem aceitável, hoje friamente executado) durante dias…