Dazed and Confused

em

Quinze noites seguidas. Talvez dezesseis, dezessete. Não sei precisar, e não me atrevo a contar. Elas têm passado tão depressa, mas quando olho para trás, parece que estou há anos nesse mesmo impulso. Quero parar, voltar para casa e dormir por dois longos dias. Quero ficar na cama, abraçada em um travesseiro, assistindo um seriado qualquer.

Mas quando a noite cai, algo me tira de casa: a lua cheia, os amigos, a sede de bebida, não sei dizer. Há dezesseis dias que meu sangue mergulha em álcool e luxúria, numa tentativa desesperada de afogar algo que eu ainda não consegui descobrir o que vem a ser; dezesseis longas noites de música, luzes baixas, cheiros e conversas. Muitas pessoas, muitos lugares, muitas bebidas, e por causa ou consequência, pouco de mim.

Deixo parte da minha alma nos corredores, nas salas, nos quartos escuros. Deixo parte de mim em outros lençóis, em outras bocas, e termino sempre exatamente assim: procurando algo ou alguém em outros beijos, outros toques, outros abraços. Sempre sabendo, com uma certeza sólida como o chumbo, que nunca encontrarei nada ali, e que a cada beijo, a minha solidão e incerteza aumentam.

Durante a noite, com o sangue à flor da pele, tudo parece novo e divertido. Tudo parece inocente, como um parque de diversões, como estar de férias. Mas no dia seguinte (e não posso nem reclamar de acordar em meio a ressaca e dores de cabeça), minha consciência clama por clemência: preciso mudar o rumo que percorro. Mas que caminho percorrer?

A cada dia que passa, percebo que estou tomando as atitudes erradas, como se os meus objetivos estivessem completamente dissonantes dos desejos da minha alma. Mas que caminho seguir? Se este é o errado… qual é o certo?

Preciso tanto parar, me centrar e conversar. Seja com alguém, seja com o espelho, seja com as paredes… Mas toda a vez que tento, não sei o que dizer. Não sei o que me move nesses impulsos, de copo em copo de cerveja, entre tantos corpos e bocas diferentes. Só sei que estou perdida. E pelos ares que me cercam, eu diria que o ficarei por um bom tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s